Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Brasil monitora um caso suspeito do novo coronavírus

Escrito por Gustavo Frasão | | Publicado: Quinta, 20 de Fevereiro de 2020, 16h24 | Última atualização em Quinta, 20 de Fevereiro de 2020, 18h28

Na atualização desta quinta-feira (20), Ministério da Saúde informa que apenas um caso em São Paulo segue como suspeito. Outros 50 já foram descartados 

 

Foto: Erasmo Salomão / ASCOM MS

Caiu para um o número de casos suspeitos de infecção pelo novo coronavírus monitorado pelo Ministério da Saúde no Brasil. O caso, que era considerado suspeito no Rio Grande do Sul, foi descartado e apenas o de São Paulo continua em investigação. Ao todo, até o momento, 50 casos suspeitos foram descartados após exames laboratoriais apresentarem resultados negativos para o novo coronavírus. O Brasil permanece sem registro da circulação do novo coronavírus.

 

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, destacou o perfil da mortalidade causada pelo novo coronavírus China. "Os casos graves e mortes na China estão concentrados em pessoas acima de 60 anos de idade. A mortalidade em crianças é muito baixa, diferente até do comportamento que normalmente a gente tem com o vírus Influenza aqui no Brasil, em que existe dois extremos de maior letalidade: as crianças e os idosos e, entre eles, as pessoas que têm alguma comorbidade, como doenças respiratórias. No caso do novo coronavírus, a mortalidade está concentrada nas pessoas que estão acima dos 60 anos. Este controle é importante para nós nos prepararmos para caso haja a circulação do vírus no Brasil", informou o secretário, concluindo que as ações do Brasil devem ser primeiramente focadas nos idosos.


Leia também:


Os dados são do último balanço divulgado pela pasta nesta quinta-feira (20), com base nas informações repassadas pelas Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde. Todas as notificações de casos suspeitos no país foram recebidas, avaliadas e discutidas com especialistas do Ministério da Saúde, caso a caso, junto com as autoridades de saúde dos estados e municípios. Esses descartes aconteceram principalmente por causa do resultado positivo para outros vírus respiratórios.

Questionado sobre a queda no número de casos suspeitos sendo monitorados pelo Ministério da Saúde, o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, explicou que ainda não estamos no período de sazonalidade da doença, o que indica que esse número ainda pode aumentar. Mas destacou que o diagnóstico dos casos tem sido feito de forma mais rápida, o que acelera a saída dos casos como suspeitos para descartados. "Nós estamos preparados para identificar um caso do novo coronavírus, aumentamos a nossa capacidade laboratorial para descartar os casos suspeitos e os profissionais estão cada vez mais atentos para o quadro clínico da doença. Então não é que não estão entrando novos casos, nós que estamos sendo mais rápidos na solução, por isso eles são descartados de uma forma mais rápida”, concluiu o secretário.

O Ministério da Saúde ressalta que, mesmo com a diminuição dos casos suspeitos para o novo coronavírus, a vigilância continua ativa em todos os estados, que notificam o Ministério da Saúde havendo qualquer alteração no panorama local.

 

Para manter a população informada a respeito do novo coronavírus, o Ministério da Saúde atualiza diariamente, os dados na Plataforma IVIS, com números de casos descartados e suspeitos, além das definições desses casos e eventuais mudanças que ocorrerem em relação a situação epidemiológica.

 

Assista, na íntegra, à coletiva com atualização das informações do novo coronavírus - 20.02.2020

Saiba mais sobre o novo coronavírus: o que é, causas, sintomas, tratamento e prevenção

Da Agência Saúde
Atendimento à imprensa:
(61) 3315.3580

Fim do conteúdo da página