Ir direto para menu de acessibilidade.
Novo Coronavírus - tire suas dúvidas
Banner teleSUS clique aqui
Início do conteúdo da página

Brasil inclui mais 8 países em alerta para o novo coronavírus

Escrito por Leonardo | | Publicado: Segunda, 24 de Fevereiro de 2020, 22h06 | Última atualização em Quarta, 26 de Fevereiro de 2020, 16h20

 Alemanha, Austrália, Emirados Árabes, Filipinas, França, Irã, Itália e Malásia foram incluídos nesta segunda-feira (24) nos critérios para análise de casos suspeitos 

O Ministério da Saúde ampliou, nesta segunda-feira (24), os critérios para definição de caso suspeito para o novo coronavírus. Agora, também estão enquadradas dentro desta definição as pessoas que apresentarem febre e mais um sintoma gripal, como tosse ou falta de ar, e vierem da Alemanha, Austrália, Emirados Árabes, Filipinas, França, Irã, Itália e Malásia. Na sexta-feira (21), a pasta incluiu Japão, Singapura, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Tailândia, Vietnã e Camboja, além da China.

Ministério da Saúde atualiza situação sobre o novo coronavírus

A decisão da pasta de aumentar o nível de segurança e sensibilidade da vigilância surgiu da preocupação que esses países têm gerado em decorrência da grande quantidade de casos do novo coronavírus nos últimos dias. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), esses países têm pelo menos cinco casos com transmissão interna da doença.

Confira a apresentação 

De acordo com o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, o Brasil, por meio do Ministério da Saúde, está ampliando a capacidade de detecção do novo coronavírus. "É importante que o profissional de saúde esteja atento àquelas definições de caso suspeito caso alguém chegue de algum desses 16 países", explicou. 

Segundo Wanderson, a ampliação de países foi comunicada previamente aos secretários estaduais de Saúde. "Estamos aumentando a capacidade de detecção dos laboratórios, tornando mais sensíveis os sistemas de saúde público e privado", afirmou. Embora exista alerta para brasileiros em trânsito para esses locais, não existe recomendação de evitar viagens, como no caso da China, que está em quarentena. "É importante deixar claro que não teremos medidas de restrição para viagens. Este é um procedimento padrão, não estamos recomendando nada diferente do que já estávamos fazendo", disse o secretário. 

Até esta segunda-feira (24), o Ministério da Saúde monitora quatro casos suspeitos de infecção pelo novo coronavírus, sendo três no estado de São Paulo e um no Rio de Janeiro. Ao todo, 54 casos suspeitos foram descartados após exames laboratoriais apresentarem resultados negativos para o novo coronavírus. O Brasil permanece sem registro da circulação do novo coronavírus. Para manter a população informada a respeito do novo coronavírus, o Ministério da Saúde atualiza diariamente, os dados na Plataforma IVIS, com números de casos descartados e suspeitos, além das definições desses casos e eventuais mudanças que ocorrerem em relação a situação epidemiológica.

 

Por Natália Monteiro, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa

(61) 3315-3580 / 2207

Fim do conteúdo da página