Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
CORONAVÍRUS

Compras públicas: empresas devem ficar atentas aos editais para vender materiais e insumos

Escrito por André | | Publicado: Segunda, 30 de Março de 2020, 20h58 | Última atualização em Segunda, 30 de Março de 2020, 20h58

Todos os editais para compras públicas são publicados no Diário Oficial da União. Até esta segunda-feira (30), há um edital aberto para adquirir 15 mil respiradores e 5 mil camas para UTI

Qualquer empresa que quiser vender ao Ministério da Saúde deve ficar atenta aos editais de compra publicados nas edições do Diário Oficial da União (DOU). Estes documentos trazem o quantitativo de insumos e equipamentos adquiridos pelo Ministério da Saúde para reforçar a capacidade de resposta do Sistema Único de Saúde (SUS), em todo o país, no enfrentamento do coronavírus (Convid-19).

“O Ministério da Saúde necessita de empresas que possam atender a demanda apresentada nos editais”, afirma Roberto Ferreira Dias, diretor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde. “Caso a empresa tenha interesse em vender para o Ministério da Saúde, deve entrar em contato conosco nos contatos indicados nos avisos de chamamento público”, explicou.

As empresas interessadas devem enviar as suas propostas ao Ministério da Saúde, conforme indicado nos editais de compra, que trazem sempre um contato de e-mail para onde deve ser enviada a proposta, após o recebimento, também por e-mail, do termo de referência com as especificações de cada item. “É importante ressaltar que o edital é a única maneira do Governo Federal adquirir qualquer tipo de material”, destaca Dias.

Entre os meses de fevereiro e março, o Ministério da Saúde publicou 12 editais de compra emergencial para materiais necessários ao enfrentamento do coronavírus. Foram cinco publicações para compra de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), três para contratação de leitos de UTI, dois para insumos de realização de testes, um para materiais laboratoriais e um para adquirir 15 mil respiradores e 5 mil camas para UTI, que encerra na noite de hoje (30/03).

O Ministério da Saúde também está adquirindo ainda 200 milhões de máscaras cirúrgicas, 40 milhões de máscaras N95, 1 milhão de frascos de álcool 500 ml, 1 milhão de frascos de álcool 100 ml, 240 milhões de luvas para procedimentos não cirúrgicos, 40 milhões de aventais, 80 milhões de aventais impermeáveis, 1 milhão de sapatilhas, 1 milhão de óculos de proteção, 120 milhões de toucas, 200 mil unidades de protetores faciais. Para esta aquisição o envio de propostas já foi encerrado e, agora, o Ministério da Saúde analisa o que recebeu.

Por Silvia Pacheco, da Agência Saúde
Atendimento à Imprensa
(61) 3315-3080 / 3580

 

 

Assunto(s):
Fim do conteúdo da página