Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Aplicativo Coronavírus SUS agora envia mensagens de alertas aos usuários

Escrito por alexandreb.sousa | | Publicado: Terça, 31 de Março de 2020, 14h52 | Última atualização em Quarta, 01 de Abril de 2020, 16h43

Nova versão do aplicativo aumenta oferta de serviços no combate ao novo coronavírus. App está disponível nas plataformas digitais. Já o Disque Saúde 136 registrou entre 15 e 25 de março mais de 250 mil ligações sobre COVID-19

O aplicativo Coronavírus SUS (https://www.gov.br/pt-br/apps/coronavirus-sus) foi atualizado e agora pode interagir com o usuário por meio dos dispositivos móveis. A recente atualização permite que o Ministério da Saúde possa enviar mensagens e alertas aos celulares e tablets, mesmo com app fechado ou não sendo utilizado naquele momento. A ferramenta permite que a Secretaria de Vigilância em Saúde, responsável pela vigilância epidemiológica da pandemia do coronavírus no Brasil, disponibilize comunicados para usuários em geral ou segmentos públicos específicos. O app está disponibilizado nas lojas virtuais do Governo do Brasil nas principais plataformas digitais.

A avaliação de possível infecção também foi atualizada. Foram incluídos novos dados que qualificam o usuário dentro dos grupos de risco, conforme idade, sexo e comorbidades (associação de duas ou mais doenças). As recomendações para o usuário, de acordo com o resultado do que foi respondido, estão classificadas em: caso provável, não provável, grave e indicação de isolamento. Vale ressaltar que o teste é apenas um indicativo, precisando ser referendado por uma autoridade médica.

Os detalhes sobre as unidades básicas de saúde mais próximas também foram atualizados e agora informam, por exemplo, os horários de atendimento ao público e se, no momento da consulta, estão abertas ou fechadas.

O conteúdo do aplicativo está disponível, além de língua portuguesa, em espanhol e inglês, ampliando o acesso à informação a estrangeiros. Ainda, a plataforma ganhou recursos de acessibilidade, garantindo informações às pessoas com deficiência.

Desenvolvido pelo Departamento de Informática do SUS (DATASUS), o aplicativo Coronavírus SUS está disponível de forma gratuita desde de 28 de fevereiro e já foi baixado por mais de 3,5 milhões de usuários. O app reforça as ações do Governo Federal no combate à proliferação do novo coronavírus no país.

DISQUE SAÚDE 136

Para saber mais ou tirar dúvidas sobre a COVID-19, a população também pode contar com o serviço de informações do Disque Saúde 136, sob a responsabilidade da Ouvidoria-Geral do SUS. Nesse canal é concentrado um grande volume de informações, onde a população tem acesso por meio de atendimento humano e eletrônico. É mais canal gratuito para ajudar com informações sobre o coronavírus e seu enfrentamento. De acordo com o primeiro balanço do canal, no período de 27 de janeiro e 25 de março de 2020, foram recebidas 903.157 ligações, uma média de 15.307 atendimentos por dia. O período de aumento de atendimentos foi nos dias 27 e 28 de fevereiro, após a confirmação do primeiro caso de COVID-19 no Brasil.

Já em a partir do dia 15 de março, o Disque Saúde teve uma procura exponencial decorrente das notícias de aumento do número de casos confirmados no Brasil. Até o dia 25 de março foram recebidas 251.961 ligações a respeito do COVID-19. No atendimento humano foram consideradas as manifestações cadastradas e as informações disseminadas sobre o COVID-19. Entre 21 de janeiro e 25 março de 2020 as Ouvidorias do SUS realizaram 29.339 atendimentos.

Criado desde 2011 para substituir um antigo 0800, o telefone de contato 136 é gratuito de qualquer lugar do Brasil, independente de ser chamada de telefone fixo ou celular. De fácil memorização, o Disque Saúde, como é conhecido, é um serviço de utilidade pública para os cidadãos brasileiros. O serviço conta ainda com atendimento por internet, presencial, carta e, agora, por chat.

A Ouvidoria do SUS funciona como um canal direto entre usuários do Sistema Único de Saúde e a gestão do Sistema e sem a participação popular é impossível que estes canais de utilidade pública possam cumprir o objetivo de melhorar os serviços de saúde para a população brasileira.

Saiba mais sobre coronavírus acessando nossa página especial

Por Silvia Pacheco, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580 / 3435 / 2207

Fim do conteúdo da página