Ir direto para menu de acessibilidade.
Novo Coronavírus - tire suas dúvidas
Banner teleSUS clique aqui
Início do conteúdo da página
CORONAVÍRUS

Tele-UTI ajudará médicos do SUS nos atendimentos do coronavírus

Escrito por Gustavo Frasão | | Publicado: Segunda, 13 de Abril de 2020, 19h34 | Última atualização em Segunda, 13 de Abril de 2020, 20h14

Estratégia já está disponível para hospitais que possuem leitos de UTI para pacientes com COVID-19. Profissionais poderão tirar dúvidas sobre condução de casos por meio de telefone ou vídeo

O Projeto de Tele-UTI do Ministério da Saúde já está à disposição para todos os hospitais do país que possuem leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com COVID-19. A medida auxiliará os médicos do SUS nos atendimentos dos casos de coronavírus. Os profissionais terão uma linha telefônica para ser acessada 24 horas ou poderão fazer consultas por meio de videoconferências com as equipes dos hospitais de excelência.

“A expectativa é melhorar o cuidado ao paciente. Com as estratégias do Tele-UTI poderemos monitorar a média de permanência e taxa de ocupação dos pacientes nos leitos, aumentar o giro e ampliar o acesso a UTI, além de disseminar os Protocolos de Manejo Clínico do Ministério da Saúde e os fluxos de atendimento já pactuados”, destacou o secretário nacional da Atenção Especializada à Saúde, Francisco Figueiredo.


Leia também:


A estratégia será adotada para auxiliar os médicos em Manaus no atendimento aos casos de coronavírus e também em todos os hospitais que possuem leitos de UTI SUS específicos para COVID-19. O 0800, chamado também de “hot-line”, está disponível desde 6 de abril. A modalidade é direcionada para tirar dúvidas, debater a condução dos casos, uso de medicamentos ou protocolos de assistência com profissionais de instituições diferentes.

A outra estratégia do projeto será por meio de videoconferência. Nesse caso, as instituições que poderão ter acesso ao serviço serão indicadas pelo Ministério da Saúde de acordo com o cenário epidemiológico. As localidades que estiverem com maior necessidade terão uma consulta virtual, de médico para médico, disponível duas horas por dia para discussão da conduta clínica e análise de cada paciente internado nos leitos de UTI, em atendimento específico ao COVID-19.

“O objetivo é fornecer acesso à informação de rápida assimilação e prontamente aplicável na prática clínica e assistencial, baseada na melhor evidência científica disponível”, reforçou o secretário Francisco Figueiredo.

A medida foi concretizada por meio de parceria com os cinco Hospitais do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (ProadiSUS): Hospital Alemão Oswaldo Cruz; HCor; Hospital Israelita Albert Einstein; Hospital Moinhos de Vento e Hospital Sírio-Libanês. A estratégia faz parte da contribuição dessas instituições com o sistema público de saúde no enfrentamento da pandemia do coronavírus.

Saiba mais sobre coronavírus acessando nossa página especial

Por Bruna Bonelli, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580 / 2745 / 2351

Fim do conteúdo da página