Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
SAÚDE INDÍGENA

Mutirão leva atendimento médico e insumos ao Vale do Javari

Escrito por Gustavo Frasão | | Publicado: Quarta, 17 de Junho de 2020, 11h29 | Última atualização em Sexta, 19 de Junho de 2020, 16h34

Missão interministerial leva profissionais e cerca de 70 mil itens entre máscaras, luvas, álcool em gel, testes e ventiladores pulmonares para a região indígena do Vale do Javari

Foto: Vanessa Aquino / ASCOM MS

O Governo do Brasil realiza mais um mutirão para atendimento em saúde da população indígena na região do extremo oeste do Amazonas. Desta vez, a missão, coordenada pelos Ministérios da Saúde e Defesa, será na região do Vale do Javari, segunda maior área indígena do Brasil, que compreende grande parte do município de Atalaia do Norte (AM). A região possui uma população de aproximadamente 7 mil indígenas de 7 etnias. A iniciativa levará profissionais de saúde e cerca de 70 mil itens de proteção individual e insumos médicos para reforçar a assistência à saúde na região e o enfrentamento à Covid-19 entre os indígenas do Vale do Javari.

A viagem tem início nesta quarta-feira (16), partindo de Brasília (DF). Ao todo, 23 profissionais de saúde do Hospital das Forças Armadas irão reforçar o atendimento aos indígenas na região junto às Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena do Ministério da Saúde, que já atendem a população local. Entre eles estão um médico obstetra, um endocrinologista, um cirurgião geral, um ginecologista, um gastroenterologista, um anestesista, seis médicos clínicos, oito técnicos em enfermagem e três enfermeiros. A missão tem previsão de retorno na próxima segunda-feira (21).

Também serão entregues 16 ventiladores pulmonares e testes rápidos para diagnóstico da Covid-19. Os insumos e equipamentos serão destinados ao Hospital Municipal de Atalaia do Norte (AM), unidade que é referência de atendimento em toda a região do Vale do Javari, e ao Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Vale do Javari, para atendimento nas aldeias.

Como medida de segurança dos povos indígenas, toda a equipe que compõe a missão realizou teste RT-PCR para Covid-19. Todos os profissionais que embarcaram tiveram resultado negativo para a doença.

EQUIPAMENTOS E INSUMOS DE SAÚDE

No total, serão entregues cerca de 70 mil itens, entre 30,3 mil máscaras cirúrgicas, 16 mil toucas, cerca de 12 mil aventais descartáveis, 400 unidades de máscaras N95, 3 mil aventais impermeáveis, 540 unidades de álcool etílico 70%, 1.320 unidades de testes rápidos para COVID-19, 300 protetores faciais, 500 unidades de macacões de proteção, além de medicamentos, como paracetamol, amoxicilina, ibuprofeno, entre outros. 

ASSISTÊNCIA NO VALE DO JAVARI

Para atender os habitantes dos 85.445 km² da Terra Indígena Vale do Javari, 17 Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena se revezam nas visitas periódicas às 63 aldeias. Ao todo são 285 profissionais de saúde, incluindo a Equipe de Resposta Rápida contratada exclusivamente para o combate ao coronavírus, e seis médicos do programa Mais Médicos que atuam na região.

O Distrito Especial de Saúde Indígena (DSEI) mantém uma Casa de Saúde Indígena (CASAI) em Atalaia do Norte, oito Polos Base e oito Unidades Básicas de Saúde Indígena no Vale do Javari para atender os indígenas aldeados.

COMBATE À COVID-19 NA POPULAÇÃO INDÍGENA

Desde janeiro de 2020, mesmo antes da Organização Mundial da Saúde (OMS) decretar a Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional (ESPII), o Ministério da Saúde, por meio da Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI), elaborou documentos técnicos para orientar povos indígenas, gestores e colaboradores sobre medidas de prevenção e de primeiros atendimentos à infecção pelo coronavírus. Os documentos foram fundamentais para planejar as ações que hoje chegam aos indígenas.

O Plano de Contingência Nacional para Infecção Humana pelo novo Coronavírus em Povos Indígenas detalha como as equipes de saúde devem agir conforme cada caso. Os Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIS) também elaboraram Planos de Contingência Distritais, ou seja, cada um dos 34 DSEIs já tem um plano para as diferentes situações de enfrentamento da COVID-19 respeitando as características de cada povo e suas necessidades específicas. Todo esse planejamento e estudo antecipado resultam em atendimentos rápidos e eficientes executados diretamente nas aldeias.

Uma das primeiras ações executadas pela SESAI foi a capacitação dos indígenas e seus profissionais. Para isso, uma série de vídeos educativos direcionados para a população indígena, agentes de saúde, de saneamento e outros trabalhadores da saúde, sobre enfrentamento da COVID-19 foram disponibilizados no site do Ministério da Saúde. Os profissionais da Saúde Indígena também puderam participar de cursos on-line ofertados pela pasta voltados à prevenção da COVID-19. Tudo para que todos estivessem prontos para atender aos casos de infecção pelo novo coronavírus em indígenas. Atualmente, a SESAI também produz vídeos institucionais toda semana sobre as ações realizadas na pandemia de COVID-19 e os DSEI produzem materiais educativos na língua de cada povo.

Saiba mais sobre coronavírus acessando nossa página especializada

Por Nicole Beraldo, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-2745 / 2351

Fim do conteúdo da página