Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
COVID-19

Ministério da Saúde atualiza dados sobre a Covid-19 no Brasil

Escrito por erika.morais | | Publicado: Quarta, 19 de Agosto de 2020, 20h46 | Última atualização em Quarta, 19 de Agosto de 2020, 20h52

Durante coletiva de imprensa nesta quarta-feira (19), o secretário de Vigilância em Saúde falou sobre as medidas que contribuem para o controle da pandemia no país

O Ministério da Saúde realizou nesta quarta-feira (19) coletiva de imprensa para atualização do cenário da Covid-19 no Brasil. A pasta vem promovendo ações para ampliar a detecção da doença, com protocolos para diagnóstico clínico e por exames de imagem, além da ampliação da capacidade laboratorial. Com isso, mais pessoas são diagnosticadas precocemente.

Durante a coletiva, o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros, ressaltou as medidas de prevenção, como o uso de máscaras, álcool em gel 70%, além do distanciamento para evitar a proliferação da doença. “Essas medidas contribuem para o controle da pandemia no Brasil”, avaliou o secretário.

Medeiros alertou que ao surgimento de qualquer sintoma, as pessoas procurem um médico. “A atenção, o diagnóstico e a conduta precoce vão contribuir para que tenhamos menos hospitalizações, menos casos e menos óbitos por Covid”, lembrou Arnaldo Medeiros.

Até 15 de agosto, 13,2 milhões de pessoas se recuperaram da Covid-19 no mundo. O Brasil foi o país com o maior número de recuperados (2.404.272), seguido da Índia (1.862.258) e Estados Unidos (1.818.527).

Segundo o secretário, o número de curados se deve principalmente ao trabalho realizado pelos profissionais de saúde que atuam na ponta, no Sistema Único de Saúde (SUS). “O Brasil é o país com maior número de recuperados no mundo”, lembrou. “A cada semana, reforçamos e reconhecemos o papel dos profissionais de saúde. O número reflete o esforço do SUS e dos profissionais que estão na linha de frente trabalhando diuturnamente para garantir vida aos pacientes com covid19”, completou.

Ministério da Saúde
(61) 3315-3580 / 2351 / 3713

Fim do conteúdo da página