Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Salvador recebe nova unidade para tratamento de câncer

Escrito por Leonardo | | Publicado: Quarta, 13 de Maio de 2015, 15h34 | Última atualização em Quarta, 13 de Maio de 2015, 15h35

A Unidade de Alta Complexidade em Oncologia Nossa Senhora de Fátima pertence às Obras Sociais Irmã Dulce e atenderá cerca de quatro mil pessoas por mês pelo SUS 

A população de Salvador (BA) recebeu mais um reforço no tratamento de câncer. O ministro da Saúde, Arthur Chioro, inaugurou nesta quarta-feira (13) a Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) Nossa Senhora de Fátima. Com a entrega de um acelerador linear, a nova ala do Hospital Santo Antônio passará oferecer um tratamento mais completo, incluindo os procedimentos de radioterapia.

“Esta unidade é um dos elos na construção e ampliação de uma rede oncológica, que vai trabalhar na prevenção,  na atenção à saúde, além de formar bem os profissionais para tratar os casos de câncer,  com um elemento especial, que é o atendimento humanizado e o respeito a quem mais precisa”, ressaltou o ministro da Saúde, Arthur Chioro, durante a solenidade de inauguração,

Para aquisição do aparelho foi firmado um convênio com o Ministério da Saúde ao custo de R$ 3 milhões. A nova unidade ampliará a capacidade de atendimento para cerca de quatro mil pessoas por mês pelo Sistema Único de Saúde (SUS), número 500% superior em relação à demanda atual do hospital. Além do tratamento em radioterapia, também serão realizados os serviços de quimioterapia, consultas ambulatoriais, biopsias, exames anatomopatológicos e cirurgias no campo oncológico disponibilizados pela instituição.

A Unidade de Alta Complexidade em Oncologia Nossa Senhora de Fátima pertence às Obras Sociais Irmã Dulce (OSID). São 1.700 metros quadrados de área construída, com 11 consultórios, 21 leitos e modernos aparelhos para tratamentos oncológicos. A estrutura foi erguida e equipada com recursos dos governos federal e estadual, além de doações.

INVESTIMENTOS – Para ampliar e qualificar o atendimento aos pacientes com câncer no Brasil, o Ministério da Saúde aumentou em 37,3% o investimento na prevenção, diagnósticos e tratamentos destas pessoas, entre 2010 e 2013, chegando a um orçamento de R$ 2,8 bilhões em 2013. O incremento permitiu um importante avanço no acesso da população a serviços, como a radioterapia, que registrou aumento de 21% no mesmo período, ultrapassando mais de 10 milhões de campos de radioterapia em 2013.

Nos últimos 15 anos, a atenção oncológica no SUS também evoluiu. Durante o período, o financiamento das cirurgias oncológicas aumentou, com a inclusão de novos procedimentos diagnósticos e a compra centralizada de algumas medicações. Entre 2010 e 2013, também houve aumento de 20% na realização de radioterapia e quimioterapia, chegando a mais de 10 milhões de procedimentos radioterápicos e 2,7 milhões quimioterápicos realizados em todo o Brasil.

 

Por Gustavo Frasão, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa – Ascom/MS
(61) 3315-3580 / 3533

Fim do conteúdo da página