Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

SVS oferece curso de atualização das leishmanioses no Brasil

Escrito por Tatiana Teles | | Publicado: Terça, 12 de Junho de 2018, 10h16 | Última atualização em Terça, 12 de Junho de 2018, 10h16

A Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) esta oferecendo o curso “Leishmanioses no Brasil: diagnóstico e tratamento”. O curso é uma estratégia de formação e capacitação para médicos e outros profissionais de saúde para apoiar as ações de vigilância e controle das leishmanioses no país. O curso é gratuito e aplicado na modalidade à distância, e tem duração de cerca de 40 horas.

A capacitação tem como objetivo gerar competências técnicas para o diagnóstico precoce e o tratamento adequado da leishmaniose visceral e tegumentar contribuindo para a melhoria da atenção à população acometida por essas doenças.

Todo o curso está baseado nas normas de diagnóstico e tratamento das leishmanioses nas Américas e no Brasil e seu conteúdo e recomendações estão fundamentados nas evidências científicas no contexto local. Nele, os profissionais poderão se atualizar sobre informações epidemiológicas, diagnóstico laboratorial,  tratamento das leishmanioses visceral e tegumentar, entre outros aspectos.

Podem participar do curso médicos e outros profissionais de saúde responsáveis ou que realizam função de apoio aos pacientes com leishmaniose visceral ou tegumentar ou atuam na gestão aos programas relacionados a essas doenças.

O acesso aos módulos é livre e gratuito, no entanto, para realizar a avaliação de cada módulo e obter o certificado é necessário realizar a inscrição prévia no curso. Após fazer a inscrição será disponibilizado o acesso a um questionário que tem por objetivo contribuir para elaboração de indicadores internos do curso e possibilitar a obtenção de resultados referentes ao processo ensino-aprendizagem.

Em cada módulo serão realizadas avaliações específicas para cada uma das unidades, sendo que, para iniciar a unidade seguinte deve-se alcançar no mínimo 70% de acerto nos exercícios e o êxito depende da aprovação para emissão do certificado. Somente para os profissionais médicos há uma unidade específica de estudos de casos clínicos, que são essenciais para a avaliação das unidades do curso.

Confira abaixo como o conteúdo do curso está distribuído:

Módulo I: Leishmaniose Visceral no Brasil: diagnóstico e tratamento

 

Aulas

Unidade 1: Ecoepidemiologia

1, 2, 3 e 4

Unidade 2: Imunopatogenia

5

Unidade 3: Manifestações clínicas e diagnóstico diferencial

6

Unidade 4: Diagnóstico laboratorial

7

Unidade 5: Tratamento e acompanhamento do paciente

8

 

Módulo II: Leishmaniose Tegumentar no Brasil: diagnóstico e tratamento

 

Aulas

Unidade 1: Ecoepidemiologia

1, 2, 3 e 4

Unidade 2: Imunopatogenia

5

Unidade 3: Manifestações clínicas e diagnóstico diferencial

6

Unidade 4: Diagnóstico laboratorial

7

Unidade 5: Tratamento e acompanhamento do paciente

8

Acesse os cursos:

Fim do conteúdo da página