Ir direto para menu de acessibilidade.
Novo Coronavírus - tire suas dúvidas
Banner teleSUS clique aqui
Início do conteúdo da página
QUALIFICAÇÃO

Técnico do TCU encerra programação da Oficina de Gestão da Saúde Indígena

Escrito por Leonardo | | Publicado: Sexta, 25 de Setembro de 2015, 16h36 | Última atualização em Segunda, 28 de Setembro de 2015, 18h05

Durante debate sobre responsabilização de agentes públicos perante o controle externo, gestores tiraram dúvidas e passaram a compreender melhor a atuação do Tribunal de Contas da União

O encerramento da primeira Oficina de Gestão da Saúde Indígena deixou claro o quanto as especificidades da Pasta estão presentes em todas as suas áreas de atuação, inclusive administrativa. As discussões sobre temas comuns do cotidiano de qualquer unidade gestora, como a elaboração de Termos de Referência, gestão e fiscalização de contratos, realização de procedimentos licitatórios, assumem uma complexidade incomparável quando contextualizadas nas experiências de coordenadores e chefes de logística dos 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs) de diferentes regiões do Brasil.

Estas experiências vividas na ponta dos serviços ficaram ainda mais evidenciadas durante a palestra do consultor jurídico do Tribunal de Contas da União (TCU), Diego Padilha. Estrategicamente reservada para o final da programação, a participação do consultor do TCU foi marcada pela ativa participação dos gestores, que expuseram situações específicas, esclareceram dúvidas sobre a elaboração de editais, fiscalização de contratos, bem como penalizações previstas para quem descumpre o que está previsto em Lei.

“A oficina foi muito enriquecedora, tratou de temas que são fundamentais para o aprimoramento do nosso trabalho nos DSEIs. Fiquei feliz em perceber que os demais colegas coordenadores distritais estão preparados e munidos de conhecimento. Abordaram temas de muita relevância, demonstraram o quanto são desafiadoras nossas atividades e provocaram a busca de soluções diante de dificuldades expostas”, destacou a coordenadora do DSEI Cuiabá, Núbia Derossi.

PARTICIPAÇÃO EFETIVA

Além das discussões sobre temas importantes para o aprimoramento da gestão, a oficina também possibilitou um momento ímpar de integração e troca de experiências entre os participantes. “Voltamos mais renovados e com a certeza de que o nosso amanhã será melhor” frisou a coordenadora do DSEI Rio Tapajós, Cleidiane Carvalho.

Para o coordenador-geral de Apoio à Gestão da Saúde Indígena, Tiago Fernandes, a realização da oficina foi um sucesso, por ter proporcionado a participação efetiva dos representantes dos 34 DSEIs. “Acredito que o objetivo da atividade foi alcançado. Elaboramos uma programação voltada à abordagem de assuntos importantes do cotidiano administrativo de uma unidade gestora. A participação de todos, tirando dúvidas, trocando experiências, foi decisiva para o sucesso da oficina. Esperamos repeti-la no próximo ano”, pontuou.

Por Felipe Nabuco
Fotos: Alejandro Zambrana / Sesai-MS Leia mais:
Sesai promove primeira Oficina de Gestão Administrativa da Saúde Indígena
Oficina de gestão administrativa debate fiscalização de contratos na Saúde Indígena Veja mais fotos da oficina

registrado em:
Assunto(s):
Fim do conteúdo da página