Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

DSEI Minas Gerais e Espírito Santos executa ações de prevenção à COVID-19

Escrito por Alessandra Bernardes | | Publicado: Quarta, 29 de Abril de 2020, 14h27 | Última atualização em Quinta, 30 de Abril de 2020, 15h01

FOTO XUKURU KARIRI DSEIMGES 02
FOTO XUKURU KARIRI DSEIMGES

De 23 a 29 de março, o Distrito Especial de Saúde Indígena Minas Gerais e Espírito Santo realizou uma série de ações referentes à prevenção e controle da infecção pelo Coronavirus. A reunião com Coordenação, Chefias e Áreas Técnicas da DIASI-DSEI/MGES, por exemplo, serviu para planejamento, monitoramento e avaliação das ações adotadas pelo DSEI/MGES diante da emergência por doença respiratória, causada pela COVID-19. Durante o encontro, foi efetivado o Comitê para enfrentamento da COVID19 no DSEI, além disso, os integrantes da reunião participaram de videoconferência com as equipes das áreas. Eles também discutiram e atualizaram os protocolos e documentos oficiais e estabeleceram articulação com a Funai, Estados e Municípios para atuação em áreas indígenas.

Na reunião, ficou decidido o repasse de informações atualizadas e orientações permanentes para as equipes de saúde, conselhos locais e lideranças indígenas, além da divulgação de dados atualizados em Boletim Diário do DSEI. Ficou acertado ainda a elaboração de processo emergencial para aquisição de medicamentos e Equipamentos de Proteção Indívidual – EPIs.

Em outra iniciativa, o DSEI MG/ES estabeleceu ações educativas e preventivas de enfrentamento ao COVID-19 para a população indígena Krenak do Polo Base Resplendor na UBSI e aldeia Uatú, como também para indígenas Xukurí Kariri no Polo Base Bela Vista. Com essa iniciativa, o DSEI realizou apresentação, dinâmicas e roda de conversa com a comunidade no quiosque da aldeia Uatú, e abordou, especialmente, os cuidados imediatos para enfrentamento da COVID19, como: a forma de realização da triagem para evitar deslocamentos entre as aldeias e para a cidade e sobre a importância da higiene das mãos e uso do álcool gel para prevenção de doenças. Na unidade básica de saúde indígena e em visitas domiciliares os profissionais de saúde realizaram busca ativa de pacientes que apresentam sintomas de COVID19.

FOTO KRENAK DSEIMGES 03
FOTO KRENAK - DSEIMGES
FOTO KRENAK DSEIMGES 08
FOTO KRENAK - DSEIMGES

Indígenas Maxakali do Polo Base Agua Boa em Santa Helena de Minas - MG também receberam ações educativas e preventivas e orientações específicas pela equipe de saúde para enfrentamento ao COVID-19. As rodas de conversa são feitas com tradução dos Agentes Indígenas de Saúde, na língua Maxakali.

FOTO MAXAKALI POLO PRADINHO DSEIMGES 01

MAXAKALI - POLO PRADINHO DSEIMGES

Reunião sobre Plano de Contingência COVID 19 Povos Maxakali7

 

Já os Maxakali do Polo Base Pradinho em Bertópolis em Minas Gerais receberam as Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena para buscar pacientes com sintomas. No Polo Base Ladainha, no município de Ladainha-MG, os indígenas ouviram informações sobre prevenção em sua própria língua além da busca ativa de pacientes com sintomas na aldeia verde.

Em Teófilo Otoni – MG, na Aldeia Cachoeirinha, as Equipes do Polo Base Topázio visitaram todas as residências da aldeia repassando informações sobre a COVID19. Os profissionais disseram aos indígenas o quanto é importante que todos fiquem na aldeia neste momento, evitando ir para as cidades. Nas visitas também foram apresentados todos os métodos de prevenção do novo coronavírus e ao final das visitas todos os moradores participaram de uma roda de conversa na cabana da aldeia. O Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) de Topázio também participou da ação com a presença de uma assistente social que contribuiu para a construção conjunta de estratégias de prevenção. A Prefeitura de Teófilo Otoni doou um kit de higiene e uma cesta básica para cada família como forma de incentivar a permanência na Aldeia, além de um galão de sabão líquido para lavagem das mãos.

Os Tupiniquim e Guaranis atendidos na Unidade Básica de Saúde Indígena Boa Esperança em Aracruz-ES serão beneficiados por parcerias com empresas e órgãos como a Defesa Civil do Espírito Santo e receberam barracas para serem instaladas na aldeia Boa Esperança. E em Martinho Campos – MG, 92 indígenas Kaxixó foram vacinados contra gripe na Aldeia Capão do Zezinho.

 

registrado em:
Assunto(s):
Fim do conteúdo da página