Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

População indígena do Pernambuco é orientada sobre a COVID-19

Escrito por André | | Publicado: Terça, 12 de Maio de 2020, 16h59 | Última atualização em Quarta, 27 de Maio de 2020, 10h47

O Ministério da Saúde, por meio da Secretaria Especial de Saúde Indígena e do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Pernambuco, está realizando diversas ações de prevenção e combate ao novo coronavírus (COVID-19) nas aldeias no Estado de Pernambuco. O trabalho de conscientização é importante para levar informações e evitar a disseminação do vírus.

O DSEI Pernambuco criou um Comitê de Crise para supervisionar e monitorar os impactos da COVID-19 e apresentou o “Plano de Contingência Nacional para Infecção Humana pelo Novo Coronavírus (COVID-19) em Povos Indígenas” às Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena (EMSI). A apresentação foi feita por meio de videoconferência com as equipes dos polos base, unidades básicas de saúde e Casa de Saúde Indígena (CASAI). O documento, elaborado pela Secretaria Especial de Saúde Indígena do Ministério da Saúde (SESAI/MS), orienta os povos indígenas, gestores e colaboradores sobre como lidar com a pandemia nas aldeias. As equipes de saúde indígena receberam informações sobre como trabalhar nas comunidades com medidas de prevenção, controle e combate da doença

Em conjunto com a comunidade indígena, a EMSI do Polo Base Kambiwá organizou barreira sanitária na aldeia Nazário e na estrada de acesso à cidade de Ibimirim, além de uma roda de conversa sobre a COVID-19 na aldeia Baixa da Alexandra para passar orientações importantes sobre o novo coronavírus.O Polo Base Truká também fez uma barreira sanitária na estrada da aldeia Caatinga Grande, no município de Cabrobó, e vacinou os indígenas da aldeia Jatobazeiro contra a influenza. A vacinação reduz os casos de gripe e os sintomas suspeitos de COVID-19.

O Polo Base Xuxuru do Ororubá, no município de Pesqueira, também realizou capacitação dos agentes indígenas de saúde e a vacinação contra a influenza na aldeia Vila de Cimbres. A vacinação dos indígenas foi antecipada em todo o país.

No município de Inajá, o Polo Base Kambiwá-Tuxá realizou uma roda de conversa com adolescentes e lideranças do povo Tuxá, na aldeia Tear. Também reuniu conselheiros e lideranças para levar orientações sobre a COVID-19 na aldeia Fulni-ô.

Além das orientações sobre a pandemia, o Polo Base Atikum vem trabalhando a saúde bucal dos indígenas na aldeia Cachoeira, no município de Carnaubeira da Penha, e a capacitação dos enfermeiros sobre pré-natal e cuidados com recém-nascidos.

O Polo Base Pankararu, no município de Jatobá, realizou um curso de medicina tradicional indígena na aldeia Bem Querer, em março deste ano, para manter a tradição e os saberes da Terra Indígena Pankararu.

Em Camaragibe, a Casa de Saúde Indígena (CASAI) trabalhou, especialmente, em ações de saúde mental com os pacientes.

O DSEI Pernambuco oferece atenção básica de saúde a 39,5 mil indígenas em 224 aldeias em todo o Estado.

registrado em:
Assunto(s):
Fim do conteúdo da página