Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Políticas de Equidade em Saúde será tema de oficina durante o Congresso da Rede Unida

Escrito por alexandreb.sousa | | Publicado: Terça, 29 de Maio de 2018, 11h08 | Última atualização em Terça, 29 de Maio de 2018, 11h10

Evento acontece em Manaus/AM, no período de 30 de maio a 2 de junho de 2018

Promoção da equidade capitaneada pela Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde, por meio do Departamento de Apoio à Gestão Participativa e ao Controle Social (DAGEP/SGEP/MS), será parte importante da programação do 13º Congresso Internacional da Rede Unida, que acontecerá no período de 30 de maio a 02 de junho de 2018, na Universidade Federal do Amazonas (UFAM), com o tema “Faz escuro, mas cantamos: redes em re-existência nos encontros das águas”.

O Congresso tem como finalidade propor o debate em torno da saúde, da educação, da arte e cultura, da participação cidadã, da gestão e do trabalho em saúde na perspectiva do fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

Duas oficinas conduzidas pelo DAGEP estão previstas na programação do evento. São elas: ‘Oficina de Políticas de Equidade em Saúde’ e ‘Oficina LGBT’. Ambas serão realizadas no dia 30 de maio, uma pela manhã e outra à tarde, respectivamente.

Segundo a organização do evento, todas as oficinas acontecem no dia 30 de maio, primeiro dia de atividades do 13° Congresso Internacional da Rede Unida, que reunirá trabalhadores da saúde, usuários do SUS, pesquisadores, estudantes, professores, gestores e representantes de movimentos sociais. Ao todo, na programação da Rede Unida, acontecerão mais de trinta oficinas.

Ainda, dentre as atividades do DAGEP neste evento estão inclusas cinco rodas de conversa, que farão parte da ‘Mostra Atenção Primária Forte: produzindo saúde com qualidade no quotidiano’, em comemoração aos 40 anos da Declaração de Alma-Ata, aos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e aos 30 anos de criação do SUS.

No dia 30 de maio, à tarde, ‘Consultórios na Rua: conversa sobre evidências’ abrirá os trabalhos. Já do dia 31, a atividade contará com dois temas: ‘Combate à Doença de Chagas: como o SUS deve ajudar neste desafio?’, na parte da manhã e ‘Linhas de Cuidado da Doença Falciforme no Estado do Amazonas’, à tarde.

No dia 01 de junho, pela manhã, a roda de conversa tem como tema ‘Panorama das violências contra LGBTs a partir dos dados do SINAN’ e à tarde, o DAGEP encerra a atividade com o título ‘Desafios da saúde para Agenda 2030’.

São parceiros da 13ª edição a Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur), Conselho Nacional de Saúde (CNS), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Ministério da Saúde (MS), Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), Secretaria de Estado da Cultura (SEC), Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Secretaria Municipal de Educação (Semed), Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas (Cosems-AM) e ILMD/Fiocruz Amazônia, co-organizador do Congresso.

Por Tania Mello, do Nucom SGEP
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580 / 3174 / 2918

Fim do conteúdo da página