Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Novo Coronavírus - tire suas dúvidas

Início do conteúdo da página
Controle de Vetores

Perguntas e Respostas

Escrito por alexandreb.sousa | | Publicado: Quinta, 27 de Março de 2014, 15h31 | Última atualização em Quinta, 03 de Julho de 2014, 17h34

O que são os coronavírus?

Os coronavírus são vírus comuns que infectam a maioria das pessoas durante a vida. Os coronavírus humanos causam doença respiratória leve a moderada no trato respiratório superior. Esses vírus receberam esse nome devido às espículas na sua superfície que lembram uma coroa. Existem quatro grupos principais de coronavírus: alfa, beta, gama, e delta.

Os primeiros coronavírus humanos foram inicialmente identificados em meados da década de 1960. Os seis coronavírus que infectam humanos são: alpha coronavírus 229E e NL63, beta coronavírus OC43 e HKU1, SARS-CoV (coronavírus causador da Síndrome Respiratória Aguda Grave ou SARS), e MERS-CoV (novo coronavírus causador da Síndrome Respiratória do Oriente Médio ou MERS).

Existem vários coronavírus que infectam naturalmente animais. A maioria destes geralmente infecta somente uma espécie animal, ou no máximo, um pequeno número de espécies proximamente relacionadas. Porém, SARS-CoV infecta tanto humanos como outros animais, incluindo macacos, civetes, guaxinim, gatos, cachorros e roedores. MERS-CoV também foi encontrado infectando humanos e animais, incluindo camelos e morcegos.

 

É comum infecções por coronavírus?

A infecção pelos coronavírus 229E, NL63, OC43, e HKU1 é comum, mundialmente. Os SARS-CoV e MERS-CoV são duas exceções.

O SARS-CoV foi inicialmente relatado na China em Novembro de 2002, causando um surto mundial com 8.098 casos prováveis, incluindo 774 mortes de 2002 a 2003. Desde 2004, não tem ocorrido nenhum relato de caso de infecção por SARS-CoV em qualquer parte do mundo.

O MERS-CoV foi inicialmente relatado na Arábia Saudita em 2012. Esse vírus tem causado infecção de centenas de pessoas de vários países diferentes. Todos os casos confirmados, até o momento, estão relacionados a viagem ou moradia em países próximos ou dentro da Península Árabe

 

Quem pode se infectar com os coronavírus?

A maioria das pessoas se infectam com um ou mais coronavírus comum durante a vida. Crianças pequenas estão mais propensas a se infectarem. Porem, um indivíduo pode ter múltiplas infecções ao longo da vida.

 

Como os coronavírus são transmitidos?

O modo de transmissão dos coronavírus humano comuns pode se dar pelo:

  • Ar por meio de tosse ou espirro;
  • Contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão; ou
  • Contato com objetos ou superfícies contaminadas seguido então de contato com a boca, nariz ou olhos.

 

O modo de transmissão do SARS-CoV e MERS-CoV ainda é não é totalmente compreendido mas evidências sugerem os mesmos modos de transmissão que os coronavírus comuns.

 

Quais os sintomas de infecção por coronavírus?

Os coronavírus humano comuns geralmente causam infecções leves a moderadas do trato respiratório superior com curta duração. Os sintomas podem incluir coriza, dor de garganta e febre. Esses vírus algumas vezes podem causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias, sendo mais comum em pessoas com doenças cardiopulmonares, sistema imunológico comprometido, ou idosos.

MERS-CoV e SARS-CoV podem causar doenças respiratórias graves. Todos os casos confirmados de MERS evoluíram para doença respiratória com febre, tosse e dispneia e a maioria apresentou pneumonia. Alguns pacientes imunodeprimidos apresentaram inicialmente quadro febril e diarreico e, posteriormente, se identificou pneumonia associada. As complicações mais frequentes na evolução dos casos são insuficiência respiratória, síndrome da angústia respiratória do adulto, choque séptico, insuficiência renal, coagulação intravascular disseminada e pericardite. Aproximadamente 30% dos pacientes com MERS-CoV evoluem a óbito.

 

Existe vacina contra os coronavírus?

Até o momento, não existem vacina para os coronavírus, sejam os comuns ou os MERS-CoV e SARS-CoV.

 

Como se prevenir?

Para redução do risco de adquirir ou transmitir doenças respiratórias, especialmente às de grande infectividade, como coronavírus, são recomendadas medidas gerais de prevenção tais como:

  • Frequente lavagem e higienização das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter os ambientes bem ventilados;
  • Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de infecção respiratória.

 

Qual o tratamento para infecções por coronavírus?

Não existe tratamento específico para infecções causadas por coronavírus humano.

 

No caso dos coronavírus humanos comuns, a maioria das pessoas irão se recuperar sozinha. Porém, algumas medidas podem ser adotadas para aliviar os sintomas, como:

  • Uso de medicamento para dor e febre (antitérmicos e analgésicos);
  • Uso de humidificador no quarto ou tomar banho quente para auxiliar no alívio da dor de garanta e tosse;
  • Ingestão de bastante líquidos; e
  • Repouso.

 

Em caso de dúvidas, procurar assistência médica.

No caso de suspeita de MERS ou SARS, um médico deve ser consultado imediatamente, sendo o tratamento de suporte e baseado nas condições clínicas do paciente. Internação e suporte ventilatório para os pacientes com sintomas graves é o recomendável.

 

Posso viajar para o Oriente Médio? Existe alguma restrição de viagem ou comercial relacionada ao MERS-CoV?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, não é recomendada a aplicação de qualquer restrição comercial ou de viagem com relação ao MERS-CoV.

 

Quando devo suspeitar de infecção por MERS-CoV?

 

Se você desenvolver febre e sintomas de infecção respiratória, como tosse ou dificuldade para respirar, em até 14 dias após viajar para um país dentro ou próximo da Península Árabe, deve-se procurar assistência médica imediata e relatar essa viagem.

No caso de aparecimento desses sintomas em até 14 dias após contato próximo com alguém com esses sintomas que tenha viajado para essa mesma região, assistência médica também deve ser procurada, relatando esse contato próximo.

 

Os profissionais de saúde irão trabalhar em conjunto com a vigilância à saúde para diagnosticar uma infecção ou não por MERS-CoV.


Fim do conteúdo da página