Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

Novo Coronavírus - tire suas dúvidas
Banner teleSUS clique aqui
Início do conteúdo da página

Perguntas e Respostas

Escrito por alexandreb.sousa | | Publicado: Quinta, 27 de Março de 2014, 15h31 | Última atualização em Quarta, 25 de Junho de 2014, 15h15

O que é tétano neonatal?

É uma doença que acomete o recém-nascido de dois a vinte oito dias de vida, filhos de mães sem esquema vacinal completo e atualizado.

Qual o microrganismo envolvido?

A doença é causada por uma bactéria chamada Clostridium tetani, existente praticamente em todos os lugares.

Quais os sinais e sintomas?

Deixar de mamar, choro excessivo, irritabilidade, quando há presença de febre, ela é baixa, contraturas musculares ao manuseio ou espontâneas. O fato de não existir infecção no coto umbilical, não afasta a confirmação da doença.


Como se transmite?

A doença não se transmite de pessoa a pessoa e sim pela contaminação do coto umbilical com os esporos da bactéria, que estão presentes em instrumentos não esterilizados e utilizados para secção do cordão umbilical (tesoura, fios para laqueadura do cordão) e produtos diversos do hábito cultural das diferentes populações utilizados no curativo do coto umbilical (ervas, chás, pós, pomadas, objetos e outros).

Como tratar?

O tratamento deve ser sempre em ambiente hospitalar. É necessário a administração de Imunoglobulina Humana Antitetânica (IGHAT) ou Soro Antitetânico (SAT), antibiótico, sedativos e outras medidas de suporte que o caso exigir.

Como se prevenir?

A vacina antitetânica (esquema completo e atualizado) tem uma eficácia de quase 100% na prevenção do Tétano Neonatal. Além da vacina, o parto limpo (asséptico), cuidados higiênicos e adequados com o coto umbilical são fundamentais na prevenção da doença.

Fim do conteúdo da página